quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Me ajude por favor!

   Meus amores, a quantidade de comentários que recebo com a frase " me ajude por favor" é enorme. Uma mostra de quanto a nossa população é carente de informações sobre medicina e em especial, por sexualidade.
   Não nascemos "experts " em sexo, vamos descobrindo aos poucos com o que nossos pais nos explicam e muitas vezes, estes não explicam nada! Talvez por vergonha, ou apenas por achar que conversar abertamente sobre sexo, seria um estímulo que impulsionaria os filhos a iniciarem sua vida sexual mais cedo. Muitos preferem reprimir e assustar as filhas com a possibilidade de uma gravidez na adolescência. Dados mostram que é justamente nas famílias mais repressoras e conservadoras que a gravidez entre as jovens mais ocorre.
   Muitas vezes são com os amigos que nos informamos sobre sexo e infelizmente, estes vão passar ideias de suas próprias experiências sexuais o que não corresponde a realidade universal. Em sexualidade, há uma diversidade enorme e o que não foi bom para um, não significa que será ruim para o outro. Um bom exemplo disto, é a primeira experiência sexual das meninas. As amigas conversam entre si e se uma fala que doeu muito, a outra já vai para a sua "primeira vez" tensa e cheia de medos.
    Outra fonte de informação é a internet, por isto chegam a mim tantos pedidos de ajuda. Muitas querem saber se podem estar grávidas e me colocam mil datas, num desespero total. Outras querem saber se o hímen delas se rompeu após algum episódio sexual, outras querem receitas milagrosas para levantar a libido e "salvar o casamento". Muitas me escrevem descrevendo situações clínicas querendo uma "consulta" , querem saber porque continuam sangrando depois de colocar o Mirena ou porque tem cólicas, etc. Pior, outras querem saber onde compram testosterona, como se tomar esta medicação fosse como usar um tilenol.
   Amores, entendam que aqui de longe não posso ajudar ninguém e nem consigo já que as perguntas são muitas. Por isto parei de responder comentários e faço Posts sobre os principais assuntos que chegam. Esta é a minha maneira de ajuda-las.
   Cada uma de vocês que me manda um desesperado "me ajude" precisa de uma avaliação completa de um médico ou de alguém especializado em sexualidade. Para as que estão na dúvida se engravidaram ou não, só teste de gravidez mesmo, mas antes aguardem a menstruação atrasar. Existe a possibilidade? Se você transou sempre existirá esta possibilidade, principalmente se não usou algum método contraceptivo. Se você não é mais virgem? Não sei querida, só dá para saber após um exame ginecológico e não tente ficar vendo se seu hímen se rompeu, ele é difícil de ser avaliado, você vai se confundir.
   Sei que a carência de médicos é grande no país, mas ficar dando opinião pela internet pode só piorar a questão.
   Para as que tem questões sexuais e moram em São Paulo capital ou região, há o Projeto Afrodite, serviço gratuito, cujo telefone está aí no Blog, ok?
   E me desculpem pelos Me ajudes sem resposta, mas acho que esta não é realmente o objetivo do Blog!
 Beijão!

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Você tem intimidade com a sua vagina?


Depois de queimar soutiens, conquistar o mercado de trabalho e fazer e acontecer nesta vida “moderna”, parece até contrassenso falar que as mulheres tem uma certa vergonha da própria vagina. 
   Digo vergonha, por que não é possível tanta falta de intimidade com algo que é seu, que faz parte do seu corpo, que te pertence e é só sua, para o seu bel prazer.
   No meu consultório ginecológico tenho um espelho acoplado ao foco de luz e faço questão de apresentar à sua dona, tão misterioso órgão. Umas virão o rosto: “cruz-credo, doutora, esconde isto daí!”. Outras arregalam os olhos: “Noooosa, ela é assim?”. Algumas olham curiosas, fazem perguntas, querem ser apresentadas.
    Faço questão de explicar a anatomia e a função, o básico que poucas sabem sobre si mesmas, afinal falta coragem de se conhecer, de se olhar e se tocar à fundo. Muitas sentem até “nojinho”. Acho estranho, como assim, nojo de si mesmo?
   Homem não tem disto não, mulherada. Pegam nos seus pênis, como verdadeiros donos da situação. E coçam, mexem e amam aquilo, cheios de orgulho. Zero de vergonha. Zero de nojo.
    A vagina, coitada, segue obscura, tímida. É uma pena, porque trata-se de um órgão fantástico. É estreita, mas tem uma capacidade elástica extraordinária. Passam bebês por ali, você sabia? Nesta geração cesariana, é sempre bom lembrar.
   É também úmida e quente, se umidifica e esquenta em graus variáveis. Pode pegar fogo se você deixar e te levar para viagens interplanetárias, basta saber estimular. Mas para saber, precisa antes conhecer.
   Um espelhinho pode ajudar, mas o seu tato é fundamental na exploração. Aconselho também a se cheirar, o odor da secreção vaginal pode indicar doenças. Se você conhecer o seu cheiro, vai saber quando algo estiver errado. Se você criar intimidade com a sua vagina, vai até saber o seu período fértil, olha que máximo!
   Sem falar, que vai poder dizer pro seu parceiro, que se ele mexer assim ou assado, vai te levar à loucura. Sim, sua vida sexual vai melhorar, seu relacionamento consequentemente também... tudo isto por causa dela, sua vagina! Prazer em conhecer!

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Vida Sexual pós-filhos

Queridos, segue uma coluna minha publicada na revista Crescer de Dezembro de 2012, sobre a vida Sexual pós-filhos.

    Sexo após a chegada dos filhos é um assunto complicado, eu sei. Isso porque trocar fraldas, dar papinhas, amamentar e brincar são atividades corriqueiras do mundo-mãe, esfera diametralmente oposta ao mundo-sexy.

   Sem falar nas mil e uma coisas que você TEM QUE providenciar, levar, buscar, administrar, aguentar, comprar, ligar, zelar... E ainda TER QUE transar no fim do dia? Preguiça mortal. Daí, você veste aquela lingerie bege e enorme dos tempos de grávida só para não atiçar o marido e dormir rapidinho.

   Enquanto a mulher amamenta, pode jogar a culpa nos hormônios. A prolactina, responsável pela produção do leite, inibe a atividade do ovário, o que diminui a testosterona e leva a uma queda da libido, e o estrogênio, que pode gerar uma dificuldade maior de lubrificação e causar dor na relação sexual. Isso sem falar nas mamas pingando leite no marido... Nessa fase, não tem jeito: é preciso ter muita compreensão, companheirismo e paciência.

    Mas e depois do desmame? Como fazer para sua vida sexual voltar a ser animada?
    Pensar na sua barriga ainda saliente não vai ajudar em nada. Sentir-se sensual (mesmo que só um pouquinho) é premissa para sentir desejo. Sexo envolve corpo, toque e movimento. Difícil conseguir se soltar e curtir se achando a mais horrível das criaturas. Por isso, valorize seus pontos fortes, use roupas que favoreçam, se arrume para você em vez de se autodepreciar. Tenho certeza que seu parceiro só olha para seu lado sensual. Nós, mulheres, é que somos críticas demais.

    A falta de tempo a dois é outra questão importante. Os filhos passam a ser prioridade e o espaço do casal fica reduzido. Como vai rolar um clima se as crianças dormem tarde ou invadem a cama? As regras são importantes até para que vocês dois tenham a oportunidade de se enxergarem como homem e mulher e não como pai e mãe. Há de se ter tempo para a sedução, nem que sejam cinco minutos para um beijo mais ousado.

    Sair pra jantar ajuda, desde que o assunto da conversa não seja o desfralde, a escola, o tema da festa de aniversário etc. Mas o casal pode criar um ambiente em casa mesmo, com um jantarzinho a dois, um filme apimentado. E que tal assinar um canal erótico? Eles têm se preocupado em apresentar filmes voltados para o público feminino. Vale a pena se despir do preconceito e experimentar! Se você preferir literatura, Cristian Grey, personagem do livro cinquenta tons de cinza, está aí para ajudar a usar a imaginação.

    Seja qual for a forma, o importante é não deixar a relação perder o erotismo.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Testosterona X Orgasmo

Olhem a dúvida a seguir sobre o uso da Testosterona e Orgasmo:

Pergunta:


Eu tenho 29 anos e já tenho 6 anos de casada, mas nunca tive orgasmos,, o que devo fazer? Vc pode me ajudar? meu esposo quer que eu tome testosterona o que DEVO FAZER????..


ME AJUDEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Resposta: 

Olá, o uso da testosterona por mulheres está indicado para casos de baixo desejo sexual, neste caso a testosterona ajuda a dar um "up" na libido.Para quem tem dificuldade de atingir o orgasmo, a testosterona não tem muita indicação, a não ser que você não esteja tendo orgasmo por falta de desejo. É o caso? 
Para quem tem dificuldade em atingir o orgasmo, primeiramente indicamos um grande exercício: a masturbação. Esta deve ser feita sozinha para que você descubra seu corpo e seus pontos de prazer. Neste momento um vibrador pode ajudar. Durante o exercício da masturbação, além da descoberta do corpo, você estimula fantasias sexuais, que são essenciais para uma boa excitação e para o orgasmo. Falamos sempre da regra dos dois Fs para conseguir o orgasmo: Fantasia e Fricção do clitóris. Quando conseguir sozinha, ensine seu parceiro como fazer para atingir seus pontos eróticos e se concentre nas sensações, deixe-se levar, não pense demais. Pensar nesta hora só atrapalha!
Estes são os primeiros passos, sem eles nenhuma medicação vai ajudar. Se você não conseguir o orgasmo com estas dicas, procure um sexólogo para te ajudar a encontrar os motivos, ok? Boa sorte!


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Falha de excitação

Dúvida:

Olá, já faz algum tempo que uma situação vem me incomodando. Apesar de sentir vontade em ter relações sexuais em momento algum consigo sentir me excitada ou ter algum prazer com isso, mesmo estando afim ou gostando muito da pessoa. Resolvi conversar com uma médica e depois de alguns exames foi diagnosticado que tenho excesso de testosterona, isso explica algumas coisas como pelos indesejáveis e espinhas, mas ainda deixa duvida para a primeira situação. Mesmo pesquisando sobre o assunto não consegui entender como funciona a impotência feminina e se o excesso de testosterona pode ser uma causa para ela. Gostaria de mais informações sobre estes assuntos. Obrigada

Resposta:

Olá, em primeiro lugar, este termo "impotência feminina" não é correto, pois a mulher não tem uma ereção. A mulher percebe que está excitada quando há a lubrificação vaginal, isto é, quando percebe-se "molhada".Você tem o que chamamos de falha de resposta de excitação, pois mesmo com desejo, não consegue se excitar. O aumento de testosterona facilitaria esta excitação, pois a testosterona torna o processo de excitação mais fácil, o que nos faz pensar que este seu "bloqueio" deve ter algum fundo emocional. Talvez uma inibição por conta de uma educação repressora ou um medo de se entregar ao outro. Tente se excitar sozinha com a prática da masturbação. Leia contos eróticos, veja filmes e procure fontes para se excitar e vá observando a resposta do seu corpo, sozinha você ficará mais a vontade para se conhecer. Depois poderá aplicar estes conhecimentos com um parceiro. Se neste processo você sentir qualquer dificuldade ou entrave, procure a ajuda de um sexólogo. E se conscientize: seu problema não é hormonal.
Boa sorte!

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Dicas para ter uma primeira vez tranquila!

Aproveito a pergunta a seguir para falar um pouco sobre a primeira transa.

Pergunta:

Dra, tenho 18 anos e quero desvirginar-me com o meu namorado, porém, tenho medo de que seja muito dolorido na hora da penetração. Existem posições que evitem mais essas dores?


Vamos lá:

  • Primeira e MAIS importante dica:


- Tenha MUITA certeza que chegou o momento certo
- Tenha MUITA certeza que é o CARA certo

Se sobrar alguma sombra de dúvida sobre as duas afirmações acima, NÃO TRANSE!
Sim, concordo que nem sempre as coisas vem com uma certeza assim tão forte, então por via das dúvidas, espere mais um pouco para deixar a CERTEZA FORTE chegar! Se não chegar, melhor deixar para outro momento.

  •  Segunda dica:
Ultrapassada toda a fase de reflexão sobre o primeiro ítem e com a CERTEZA FORTE no coração, NÃO TENHA MEDO. 
Você está segura de que a hora chegou e o cara é O CARA, então para quê o medo? Ele só atrapalha, gera tensão, nervosísmo, ansiedade, daí você se contrai toda, não consegue curtir as carícias TÃO importantes para a lubrificação da vagina.
Suas amigas ficam te pondo medo: "vai sangrar", "vai doer". 
Se você estiver relaxada, curtindo a transa, excitada, pode até sangrar (sangramento pequeno), mas não vai doer, te garanto e não interessa posição.
Você vê neste blog, muitas mulheres com queixa de dores nas relações sexuais. A origem da dor, na maioria dos casos onde foram afastadas causas físicas, é o medo, o famoso MEDO DE DOER.

  •  Terceira dica:
Antes de transar, conheça o seu corpo, se olhe no espelho, se toque, se masturbe. Assim, você já vai conhecer o que te dá prazer, o que é bom, o que gosta e vai poder falar para o seu parceiro. Ninguém tem bola de cristal para saber do que você gosta, se você mesma não souber, fica mais difícil as coisas irem bem. Tem bloqueio? Se pergunte o porquê, a masturbação é algo íntimo e natural de qualquer ser humano.

  • Quarta dica:
Pelo Amor do Santo DEUS, vá ao ginecologista ANTES e comece a tomar uma pílula ou injeção ou qualquer método que seja eficaz na prevenção de uma gravidez. Aprenda e cobre do seu parceiro o uso do preservativo, NÃO caia na lábia de homem, dizendo que ele vai "tirar antes de gozar", por favor, você é uma menina moderna, se previna. Depois não me venha mandar perguntas desesperadas com datas da última menstruação, dia da transa para eu adivinhar se você engravidou ou não, NÃO VOU RESPONDER. 
Quem decide transar é porque optou por ter responsabilidade, fez esta opção tem que arcar com as consequências. E não é papo de mãe não, é papo de ginecologista calejada...

  • Quinta dica:
A primeira vez  não foi tão boa? Não esquenta não, nas outras, com mais jeito e experiência, tudo melhora. 

Se você seguir estas simples dicas, sua primeira vez será uma experiência positiva, que não te trará medo das outras vezes e você terá grandes chances de ter uma vida sexual prazerosa e saudável! 

Boa sorte!




terça-feira, 4 de junho de 2013

Olá,
Gostaria de divulgar um evento em que darei uma palestra sobre sexualidade. É só para mulheres e teremos também a presença de um sommelier para dar dicas de vinhos para um momento a dois. Segue o convite: