quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Para as mulheres que sentem dor na relação sexual

   Queridas, já lhes digo uma coisa: vocês não são as únicas. Muitas mulheres sentem dor na relação sexual. Chamamos isto, tecnicamente, de dispareunia. Para as que não permitem a penetração do pênis, chamamos de vaginismo.
    Sim, sei que vocês sofrem muito e sozinhas, que não se sentem completas, que evitam transar. As solteiras tem medo de iniciar novos relacionamentos, as casadas ou que namoram vivem com a sensação de que estão devendo "algo" para o parceiro. Sei que isto atrapalha em tudo, até em coisas que parecem não ter influência. Sei que choram escondidas, que se sentem incompreendidas.
   É, parece que todas as outras mulheres são felizes e completas, menos vocês. E o medo? Ah, o medo é muito grande, é paralisador. Medo de que? Da dor. E dói mesmo, não é frescura. Não adianta relaxar, tomar um vinho, tentar descontrair, passar lubrificante. Tudo isto vocês já tentaram fazer e não adiantou. Na hora H, vocês "travam" e vem uma frustração, uma vontade de entrar dentro de uma concha e desaparecer...
   Mas de onde surgiu isto? Vocês se perguntam na tentativa de se compreenderem. Todo mundo fala que o sexo é tão bom, então porque dói? Para cada uma pode haver uma razão diferente. Pode ser influência da  família ou da religião que supervalorizaram a virgindade e nunca falaram abertamente sobre sexo. Ou falaram muito mal, que era coisa de "vagabunda", de "mulher fácil"ou que era pecado. Pode ser  muuuito medo de engravidar, mesmo tomando pílula e usando camisinha. Ou  também que as suas amigas tenham falado que doía muuuito a primeira vez e vocês já criaram aquela expectativa negativa.  Pode estar ligado a algum trauma ou violência que sofreram na infância ou na  adolescência. Enfim, existem mil razões, muitas vezes veladas, escondidas no inconsciente e que só aparecem através de emoções muito ruins.
   Mas sabe, a culpa toda é da mente, que faz com que vocês "travem" a musculatura peri-vaginal, das nádegas e das coxas. Assim, o pênis não consegue entrar ou entra com muita dor. Esta musculatura é forte, ela é capaz de segurar a urina e as fezes quando não é hora de ir ao banheiro, quando vocês a contraem, a vagina se fecha, diminui de tamanho.  Os hormônios podem influenciar também. Se há pouco estrogênio, o hormônio feminino, a mucosa da vagina fica fina, não lubrifica e a sensação é de ardor, além da dor. Pode haver diminuição de estrogênio na amamentação, na menopausa ou pelo uso crônico de pílulas de baixa dosagem hormonal.. Vocês veem, são várias questões que podem influenciar.
   Há tratamento? Sim, graças a Deus há solução. Mas  vão ter que ser corajosas, não há tratamento "mágico". Vão ter que "desenterrar" coisas do passado, as vezes não muito agradáveis, revirar memórias, conversar com o parceiro, olhar pra dentro, conhecer o corpo, fazer exercícios... Não vai ser fácil, mas o esforço vai compensar depois. Da menina, vai nascer a mulher. Forte e segura por ter vencido uma dificuldade tão grande.
   E não podíamos ficar sentadas diante de tantas lágrimas. Criamos o CATVA (centro de apoio e tratamento do vaginismo e também da dispareunia), um braço do Projeto Afrodite porque percebemos que vocês precisavam de um atendimento diferenciado com fisioterapeutas, psicólogos e médicos. O CATVA funciona na UNIFESP e é totalmente gratuito. O telefone para marcar uma consulta é: 11 5549-6174.
   Criem coragem, agora vocês já sabem que existe ajuda.
 Bjs

39 comentários:

  1. Seus posts sempre são de utilidade púbica e o blog praticamente uma wikipédia da ginecologia! Adooro!

    Bjos!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Mari. seu Blog tb é ótimo! Estou indicando para as amigas e pacientes!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. olá,acompanho sempre o seu blog,e adoro,hj vc escreveu sobre um assunto que me deixa angustiada,tenho esse problema,sou casada a 8 anos ,tenho um bebe de 8 meses,e antes de engravidar sempre senti muita dor,no meu caso sofri um abuso aos 7 anos,....fiz tratamento com sexologa,psicologa,hj estou bem,por incrivel que pareça sinto menos dor depois que tive minha filha,fiz cesarea,com medo de travar no parto normal,e não conseguir ter a minha filha. ,não consigo nem fazer exame,na gravidez só fiz exame de toque uma vez,e com muita dificuldade,.....queria escrever mais...rs...obrigada Lilian

    ResponderExcluir
  4. Dr. Carol! Sinto que fui sua inspiração e me sinto mutio bem com isso!!! Obrigada pelo apoio...Já disseminei seu blog para várias amigas... até a próxima consulta! Abraço, Esther

    ResponderExcluir
  5. para quem sente dor: http://vaginismotemfim.blogspot.com/2010/01/por-que-comecar-um-blog.html (fica a dica!!!) abraço, Esther

    ResponderExcluir
  6. Oi Esther, foi pra você e algumas outras queridas que sentem a mesma coisa que você!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá, tenho um blog que fala tudo sobre o VAGINISMO.

    www.vaginismodtc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Dra, Carol!

    Procurei pela Catva, mas o horário não é compatível com o meu.Tem alguma maneira de obter alguma indicação sua de profissionais que tratam do vaginismo e que possam me atender em outro momento?

    Agradeço muito!

    ResponderExcluir
  9. Olá Dra. Carol!

    Procurei pela Catva, mas o horário não é compatível com o meu. Assim, poderia indicar profissionais em que pudesse me consultar em outro momento? Agradeço muito!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria, faz um tempo q não entro aqui, desculpa te deixeisem resposta. me manda um email q conversamos melhor; carolinacarvalho@terra.com.br

      Excluir
  10. Oi, Carol!
    Preciso muito da sua ajuda.
    Eu fui ao CATVA, passei pela triagem e me indicaram para a fisioterapia. Disseram que iam me ligar, mas já faz 2 meses. Sempre que ligo, não consigo falar com as médicas e a pessoa que me atendeu da última vez me disse que a fila estava gigante. por isso gostaria de saber se vc pode me indicar algum profissional que atenda, mesmo que seja particular, em algum outro lugar.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, sei q a fila está mesmo grande. Foram chamadas algumas pacientes para terapia de grupo, para aliviar um pouco.
      Me manda um email q conversamos melhor
      carolinacarvalho@terra.com.br

      Excluir
  11. Sinto dor em algumas posições quando a penetracao é por trás. ..Tenho certeza q nunca sofri abuso e não me encaixo nas possibilidades citadas...o que pode ser ou estar acontecendo!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta queixa é muito comum! Provavelmente você sente dor porque nestas posições, o pênis entra com mais profundidade na vagina e fica "batendo"no colo do útero, o que gera desconforto mesmo. Não só pra vc, mas para qualquer mulher. Peça para seu parceiro não introduzir o pênis todo e tente mudar a angulação da posição. Vá se ajeitando até não ficar dolorido, se doer mesmo assim, converse com seu parceiro e mude de posição. Se houvesse algum problema físico com você, haveria dor em todas as posições.

      Excluir
  12. Olá, boa noite! Tenho uma namorada que se encaixa quase que perfeitamente no caso do texto acima. Ela pediu um tempo por conta disso, mas ainda sim, independente de reatar-mos ou não quero ajudá-la. Pois a amo demais e quero que seja muito feliz e completa, algo que ela esta se distanciando cada vez mais. Gostei do texto e não sei se vc clinica. Gostaria de convidar minha (ex) namorada à consultar um especialista. Caso vc não atenda em consultório vc pode me indicar um especialista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Muito bonita a sua preocupação com ela! Sou especialista em atender mulheres com dor na relação. O telefone do meu consultório é 3539-0084. Abç

      Excluir
  13. Anônimo: boa tarde sou casado a quese nove anos pois eu e minha esposa já estamos partindo para a separação, porquê estamos passando por isso,toda vez que eu o procuro ela não quer mada com mingo pois ela reclama de dor na hora e depois quando vai urinar,pois eu amo eu não queria perde!eu queria saber se á DR atende em consultorio particula pois é a nossa ultima esperança que já tentamos varios lugares e nada,eu tenho uma finha com ela de cinco anos que eu amo muito e não quero perdelas. desde já eu agradeso muito obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, sei que do ponto de vista masculino não é fácil mesmo, mas se vc a ama tenha paciência e compreensão. Se ela tem vaginismo, há cura com um tratamento que envolve exercícios para que ela se reaprenda a ter penetrações. O telefone do meu consultório é 3539-0084, mas vc tb pode inscrevê-la no Projeto Afrodite que é gratuito pelo telefone 5549-6174, porém há uma certa espera para tratamento...

      Excluir
  14. Senti dores em relações com um parceiro antigo, que tinha o pênis pequeno. Meu parceiro antes dele tinha um pênis muito avantajado e foi quem perdi a virgindade, o que aparentemente justificava as dores. Com esse último parceiro, que tinha o pênis pequeno, senti dores na penetração quando eu estive por cima por um longo tempo, uma dor de localização alta, quase no útero, penso eu. Tenho também muitas cólicas menstruais e depois de 2 anos do primeiro exame de USG transvaginal, farei o próximo agora. Já tive um pólipo no colo do útero que sumiu. Posso ter um problema mais grave que cause dores em algumas posições ou dores por penetração durante um longo tempo? A penetração por trás é a que mais dói, o que me deixa frustrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, fiz o post de hoje com sua dúvida, dá uma olhadinha lá na página inicial do blog. Se vc for ler os comentários anteriores vai ver que outras mulheres sentem algo parecido com você.

      Excluir
  15. Olá vi o seu blog hoje e esclareci minha dúvida.
    Tenho 16 anos, minha 1ª vez foi constrangedora senti muita dor e bom, meu parceiro não entendeu pensou que era vingimento, frescura e fraqueza da minha parte. Já tinha muito medo da tal 1ª vez, mas, pensei seriamente que fosse diferente do que aconteceu.
    Nas minhas outras relações não foi muito diferente, muitas vezes chorei de raiva de mim e de dor na frente do meu namorado.
    Eu pensava que somente eu que sentia essas dores, mas, ao ler o que foi escrito percebi que não é somente eu.
    Há um tempo atrás fui a uma palestra sobre sexualidade na adolescencia e a palestrante disse que na maioria das vezes as mulheres que sentiam dores é por causa das DST's, fiquei com muito medo, mas não fiquei muito preocupada pois nunca me relacionei sem camisinha.
    Obrigada, por me deixar menos tensa, pois agora sei que não é nada sério e o melhor, que tem tratamento.
    Muito obrigada mesmo, me ajudou bastante porque não posso desabafar com ninguém, nem com amigas e nem com família.
    Beijão meninas. Boa noite para vocês!!

    ResponderExcluir
  16. Obrigada,vc me ajudou muito,eu muitas vezes chorava porque duia,e eu me sentia mal com isso

    ResponderExcluir
  17. Muito obrigada Estou desempregada e ja lido ha 5 anos com o problema e já não tinha mais esperanças. Espero sinceramente conseguir ajuda através do projeto Afrodite. Obrigada por ser a luz no fim do túnel.
    Parabéns e que sejas abençoada para ajudar mais e mais mulheres.

    ResponderExcluir
  18. Nossa pensei que eu tinha algum problema genético, mais fiquei super feliz de saber que tem tratamento, vou correr atrás, quero ser feliz também.

    ResponderExcluir
  19. Nossa pensei que tinha algum problema genético, bom saber que tem tratamento, vou correr atrás, quero ser feliz também.

    ResponderExcluir
  20. Eu passo por isso de sentir dor na relação mas os médicos falaram que é porque o meu marido tem o pênis grande. Que era pra ele não penetrar tudo fiz o teste e melhorou bastante.

    ResponderExcluir
  21. Olá Carol,

    Queria muito agendar uma consulta com vc, porem o número de telefone que costa no blog, diz que não é do Catva, por favor me passa o contato.

    beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá o catva pertence ao Projeto Afrodite e o telefone é aquele mesmo. Peça uma consulta para sexualidade. É que toda hora mudam as recepcionistas da UNIFESP e elas não sabem informar direito. Lá vc será atendida por uma equipe que supervisiono, mas não especificamente comigo, ok?

      Excluir
  22. Não sei o que vem acontecendo comigo, pois há cerca de 3 anos eu tinha muito apetite sexual e o mesmo caiu drasticamente. As vezes tenho vontade, mas é pouquissima. Não sei se é por conta do Diane 35, fatores psicológicos ou o que. Sei que muitas vezes falta lubrificação e o sexo se torna massante, outras sinto como se o pênis estivesse batendo no meu útero. Estou muito triste ha tempos. Me ajude!!

    ResponderExcluir
  23. valeu vcs me ajudarão muito agora estou muito bem.........obrigada.

    ResponderExcluir
  24. Boa noite , antes de sentir dor ao ter relações sexuais com meu parceiro eu tinha mto prazer toda hora eu qeria ,faziamos mais de uma vez por dia e depois qe começou a doer eu evito mto ele e fico com medo na hora e nao relaxo tanto como antes , isso pode ser alguma doença grave?

    ResponderExcluir
  25. Boa noite
    Eu não transo muito, por isso que sempre que vou transar, sinto um pouco de dor no começo. Mas, depois de algumas vezes, a dor para. Nesta última vez, a dor foi persistente, principalmente qdo meu parceiro tentava penetrar todo o pênis e batia no fundo.
    Você faz consultas pelo skype? Vc atende em qual cidade?
    Obrigada

    ResponderExcluir
  26. Boa noite, sou casada a 14 anos e cinto dor na penetração desde então...no entanto é na entrada da vagina quase toda relação com meu marido fico machucada, na pele da entrada fica uma ferida como se fosse uma queimadura, depois sai a pele e até sangra, utilizo frequentemente uma pomada para cicatrização, não sei mais o que fazer ...Estou pensando até na separação, acho que o pênis do meu marido é muito grosso e incompatível com a minha vagina.Preciso muito de ajuda, porque infelizmente acho que meu casamento está acabando por isso..

    ResponderExcluir
  27. Ola tenho 25 anos, tenho um marido maravilhoso que me da muito carinho, mais eu nunca sindo vontade de ter relação sexual com ele, e ate mesmo quando ele me toca fico um pouco irritada, eu o amo muito e me sinto muito mal por não satisfazer o meu marido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tenho 23 anos sou casada a 1 ano e me sinto exatamente como vc, essa situação é horrível.

      Excluir
  28. Tenho 22 anos, fui casada durante 2 anos e meio, e não aguentei mais e me separei, pq tinha mta dor na relação sexual, uma dor terrível, fiz d tudo e de nada adiantou. Agora tenho mto medo d me envolver c alguém. Me ajude por favorrrr,.bj

    ResponderExcluir
  29. Adorei,tudo q vç falou é como eu me sinto desde a minha primeira relações sexual,sou casada a 10 anos e sofro muito por causa desse problema ,mas agora vou procurar ajuda. Bjus

    ResponderExcluir
  30. Foi muito ultil todos os conselhos obrigada

    ResponderExcluir
  31. olá ...
    me senti bem mais tranquila em relação a tudo isso...Já faz um tempo q sofro com esse problema...fui casada,tive um filho ,porém nunca transei...quando descobri q estava grávida fiquei muito surpresa nunca imaginei q poderia acontecer ...mas preciso realmemte superar isso...sou da Paraíba...por onde começo a procurar ajuda????

    ResponderExcluir

Pode comentar, é trocando idéias que tudo fica mais interessante!